COLUNAS



POLITICAGEM

com


Kim Rafael


Avatar Kim Rafael
A sobra de leviandade da esquerda corrupta


Nova República, a Constituição Federal de 1988 determina que as eleições presidenciais voltariam a ser diretas. E no ano seguinte inaugurava-se o pleito presidencial díspar que há tanto tempo se aguardava.

Não é a história das Constituições que falaremos – mas, no ano seguinte (1989), surgira a figura populista e oportunista de Luiz Inácio Lula da Silva, “o cara” segundo Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos da América, cuja origem mulçumana.

No ano de 1989, Lula participou da primeira eleição pós Regime Militar. Concorreu o 1º turno com mais 21 (vinte um) candidatos, o qual passou para o 2º turno, quando concorreu com Fernando Collor (presidente) e Itamar Franco (vice-presidente) – Lula perde sua primeira eleição, porém, aclamado nos estados do RS, RJ, PE e Distrito Federal.

A narrativa vai muito além de um metalúrgico do ABC que aflora pensamentos revolucionários e progressistas, que num lindo sonho de fantasias diz aos brasileiros nos discursos demagógicos: levaremos carne a mesa dos brasileiros.

Em 1994, Lula concorre novamente as eleições, porém, perdendo para o tucano Fernando Henrique Cardoso (FHC), 1998, FHC é reeleito.

Já em 2002, o PT ganha as eleições, o metalúrgico, analfabeto definitivamente chega a seu primeiro mandato presidencial. Era tudo ou nada. Com apoio iminente dos partidos de extrema esquerda como por exemplo PCdoB e outros movimentos progressistas e da cúpula da guerrilha comunista. Ex.: CUT, MST e assim vai...

Com populismo barato do programa Bolsa Família, em 2006, reeleito com os mesmos algozes. Sem mudanças. Talvez a leviandade dos escândalos. Do Banestado ao Mensalão.

Ano de 2010, Dilma Rousseff. A primeira “presidenta”, do mesmo partido de Lula, o PT. Em 2014, Dilma é reeleita com margem reconsiderável, a diferença de Aécio Neves (PSDB), neto de Tancredo Neves era ínfima.

Até q ue, a esquerda sentiu um abalo inesperado. A denúncia recebida na Câmara dos Deputados pelo então recalcado presidente da Câmara, Deputado Federal Eduardo Cunha (MDB). Então, se inicia o processo de impeachment conforme a Lei 1.079/1950.

Os anos de 2015 e 2016. Foram anos de luta. Mas lutas legítimas, dos brasileiros.

Os brasileiros em massa saem as ruas em atos a favor do impeachment contra a presidente, ops, presidenta Dilma.

O primeiro panelaço realizado nas ruas, congresso insatisfeito com o Governo, afinal, a Dilma fechou na cara dos parlamentares todas as portas do Palácio da Alvorada.

É inativa e substancial a esquerda que quer derribar Jair Messias Bolsonaro, único governante conservador a vencedor eleições no regime democrático da Constituição de 1988, a única cidadã.

De passos longos, os brasileiros criaram uma identidade, cuja semelhança da maioria era notória. O povo que ainda tivera esperança ouviu os traços de seu hino nacional:

BRILHOU NO CÉU DA PÁTRIA NESSE INSTANTE.
SE O PENHOR DESSA IGUALDADE
CONSEGUIMOS CONQUISTAR COM BRAÇO FORTE,
EM TEU SEIO, Ó LIBERDADE,
DESAFIA O NOSSO PEITO A PRÓPRIA MORTE!

Imaginei o povo saindo de casa, tal como fizera D. Pedro I às margens do Rio Ipiranga em 7 de setembro de 1822, levantando sua bandeira nacional, sua espada, clamando sentimentos fervorosos através do cântico do Hino nacional.

Afinal, estamos todos os dias proclamando a independência de um Brasil sem sanguessugas, sem vampiros estadistas, morcegos que sugavam o voto parlamentar, além disso, a dignidade do povo brasileiro.

Estamos nos libertando da maior quadrilha organizada já existente no Poder Executivo da história do país. Incrível que eles reclamam do regime militar. Mas não há diferença entre eles. Pois também causara prejuízos irreparáveis.

No governo petista foram criadas mais de 40 estatais. O Estado detinha domínio sobre muitas categorias empregatícias. Então,

obviamente que os 13 anos de Lula e Dilma foram conquistados com muito suor não é mesmo?

O povo brasileiro cintilava, de vívidos rios intensos, retornara a sonhar.

Se você já foi beneficiado(a) com a esquerda por algum momento em sua vida. Não deixe isso ser uma prisão. Se liberta! Agora, falando dos benefícios que fizeram aos pobres, a nós... foi mais que obrigação de qualquer governante.

Mas o que a esquerda e seus canalhas corruptos fizeram com o Brasil fora uma barbárie que não faltou leviandade em tentar destruir a nossa história, o nosso sonho.

TERRA ADORADA,
ENTRE OUTRAS MIL,
ÉS TU, BRASIL,
Ó PÁTRIA AMADA!
DOS FILHOS DESTE SOLO ÉS MÃE GENTIL,
PÁTRIA AMADA,
BRASIL!

Sobre Kim Rafael


Sobre a Coluna

POLITICAGEM

IRONIZANDO A POLÍTICA BRASILEIRA


COMENTÁRIOS