COLUNAS



POLITICAGEM

com


Kim Rafael


Avatar Kim Rafael
O ex-presidente larápio



 
 
 
O Lula é um espúrio, pensa somente em desprezar indivíduos buscando ocupação no seu curral, por qual motivo? Pão e circo.[1]
 
O demagogo dos alucinados discípulos que anseiam poder diuturnamente, compreende um estilo diferenciado de convivência, o socialismo. E isso não é novidade para ninguém, haja vista suas primeiras aparições no cenário político denunciarem seu comportamento, de fato, o povo ignorou essa sua fama em 2002, e nada, absolutamente nada mudou até então.
 
Embora a sua retórica seja convincente, a hostilidade também foi vista pelo FMI (Fundo Monetário Internacional), principalmente quando tudo se tratava de um plano globalista, ignorados por tantos, senão por todos.
 
Agora, no que diz respeito às mudanças que um autoritário sofre no decorrer dos anos, não me surpreenderia se daqui uns dias, o patético líder manifestasse o interesse de escreveu um livro. Antes, seria necessário alfabetizá-lo. Quiçá enquanto permanecia recluso, testemunharia em um livro, o grande golpe. Mas, quero dar sugestão a um título que cairiam bem com essa metamorfose: Mein Kampf[2].
 
Ao longo dos anos o ódio plantado pelo demagogo foi além da construção do muro de Berlin, Lula dissemina a narrativa desde de sua primeira aparição como candidato à presidência do Brasil (1989), e hoje, vemos grupos divididos, famílias divididas pelos mesmos motivos de sempre, a narrativa que sofre a polarização de quase tudo que for questionado. Aliás, tudo.
 
A farsa de uma guerra contestável, entre a “elite” e os proletários nunca existira, a menos alguém deveria saber que a própria elite endossava o líder do proletariado ao poder, não é mesmo esquerda caviar?
 
Besta seria, achar que o povo não vai cair em si. Isso atesta o engano, tendo em vista sua psicopatia ausentar a análise fria e sã de um contexto, cujo o tempo tratará de resolver.
 
Agora, o tal embuste populista se mostra ainda mais concorrente para as eleições de 2022. Isso porque, estar evidente nos discursos inflamados quando se trata do “povo”, os quais são colididos com adjetivos de primeira linha pela esquerda caviar.
 
Mas, por mais que o discurso seja convincente, e o povo que já passou por esse engano sabe exatamente que o alcoólatra não é pinga que se tome, outros cairão na mesma ladainha.
 
Ele é o Luiz Inácio Lula da Silva, o eterno presidiário.
 
 
 

[1] www.infoescola.co...tar o seu apoio.
[2] pt.wikipedia.org/wiki/Mein_Kampf

Sobre Kim Rafael

Colunista


Sobre a Coluna

POLITICAGEM



COMENTÁRIOS