ECONOMIA

Governador libera subsídio para custeio de entrada da casa própria a 2.371 famílias

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta segunda-feira (23) a homologação dos primeiros projetos da nova modalidade do Casa Fácil Paraná, programa que concede subsídios a famílias que adquirirem imóveis financiados pelo Governo Federal. Nesta primeira etapa, 2.371 famílias já poderão pleitear os recursos, de R$ 15 mil por imóvel, para custeio do valor de entrada da casa própria.

Os 24 projetos aprovados até o momento foram elaborados por construtoras no âmbito do programa Casa Verde e Amarela, com financiamento da Caixa Econômica. Ao todo, são 4.245 imóveis, totalizando R$ 614 milhões em investimentos pelas construtoras. A contrapartida do Governo, com recursos do tesouro estadual, é de R$ 35,6 milhões para o valor de entrada.

“Essas casas serão construídas e repassadas para a população que mais precisa e que há muito tempo luta para ter seu sonho realizado. Além de realizar o sonho das pessoas que querem ter o seu lar, esse programa ajuda na geração de empregos diretos e indiretos. O Casa Fácil impulsiona a economia e ajuda as pessoas a concretizar esse grande sonho”, afirmou o governador.

Um dos objetivos do programa é reduzir o déficit habitacional do Estado, que atualmente é de 322 mil casas, segundo o Plano Estadual de Habitação de Interesse Social (PEHIS), realizado pela Cohapar. Das famílias que integram esse indicador, 90% têm renda de até três salários mínimos – recorte contemplado pelo Casa Fácil.

“Com esse programa, serão 30 mil unidades contempladas pelo valor de entrada. Nossos outros programas, como o Condomínio do Idoso e o Nossa Gente, devem construir cerca de 10 mil unidades. Assim, a gente imagina poder reduzir esse déficit de 322 mil para 280 mil famílias. Um pequeno avanço que vai, com certeza, melhorar a vida de muitas pessoas”, pontuou Jorge Lange, presidente da Cohapar.

MUNICÍPIOS - Doze cidades foram contempladas pela primeira leva de empreendimentos homologados: Apucarana, Cascavel, Ibiporã, Jaguariaíva, Leópolis, Loanda, Londrina, Maringá, Mauá da Serra, Paranavaí, Ponta Grossa e Umuarama.

“Todo ser humano quer ter uma casa, e com esse investimento da Cohapar nós vamos poder beneficiar muitas famílias do nosso município”, endossou o prefeito de Mauá da Serra, Hermes Wicthoff. Na cidade, serão 40 famílias beneficiadas pelo programa, com R$ 600 mil em investimentos.

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, reforça que o incentivo de R$ 15 mil ajuda a realizar o sonho de todo brasileiro, que é sair do aluguel e garantir sua casa própria. “Muitos deixam de casar porque não têm onde morar, ou casam e vão morar no fundo da casa dos pais. Esse incentivo é uma solução inteligente que vai beneficiar milhares de paranaenses”, explicou.

Neste primeiro lote de empreendimentos, Londrina é a cidade com maior número de moradias contempladas pelo programa estadual: são 821 unidades em oito projetos, somando investimentos de R$ 12,3 milhões no município. “Obras como essas, no caso de Londrina, vão gerar milhares de empregos e movimentar a economia da cidade. Quem ganha é a população”, acrescentou o prefeito.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |   18/10/2021 04h50


ECONOMIA  |   16/10/2021 10h15