DIVERSÃO

Cade revela por engano número de assinantes da Netflix no Brasil

Uma grande gafe cometida pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), entidade federal responsável por fiscalizar e prevenir abusos do poder econômico, revelou o número de assinantes da Netflix no Brasil – dado tratado pela plataforma de streaming quase como uma “caixa preta”. Segundo documento que deveria ficar privado, mas foi liberado ao público em um processo judicial, o serviço tem uma base de 19 milhões de clientes no país.

A informação do vazamento foi divulgada na última segunda-feira (11) durante a manifestação da Neo TV, associação que representa pequenas operadoras de TV paga do Brasil – detentoras, juntas, de 2,5% do mercado. O grupo entregou ao Cade um texto no qual criticava a fusão entre WarnerMedia e Discovery, que poderia gerar monopólio, citando o argumento de que a Netflix ser uma concorrente da TV paga não é válido no Brasil ainda.

“É verdade que as plataformas de streaming conquistaram muitos clientes nos últimos anos, mas também é nítido que parcela relevante dos consumidores considera os serviços OTT (Over-the-top) como complementares à TV por assinatura – a Netflix, por exemplo, já foi capaz de conquistar 19 milhões de assinantes no Brasil sozinha”, informava o documento.

Para sustentar o argumento de que os streamings não são concorrentes da TV paga, a Neo anexou o arquivo em que a Netflix revela a informação. O documento em questão foi utilizado em outro processo do Cade (que investigava o pagamento de bônus de volume para o mercado publicitário feito pela Globo) e deveria ter sido mantido em sigilo, já que era exclusivo para a análise da autarquia federal, porém foi disponibilizado publicamente.

O problema em questão era que os dados confidenciais faziam parte da versão privada da manifestação da Netflix, que não poderiam ser incluídos na versão pública. Os números, no entanto, são relativos a janeiro deste ano – o que significa que a marca dos 20 milhões de clientes já tenha sido superada. 

Toda empresa em comunicação ao Cade envia dois documentos quando é intimada a se manifestar, um para publicação na internet para fins de transparência, e outro em acesso restrito apenas às partes interessadas.

Sobre o vazamento, tanto o Cade quanto a Netflix afirmaram que iriam apurar os fatos, mas não comentariam o caso.

O dado de número de assinantes, tanto no Brasil como em qualquer outro país do mundo, é considerado extremamente sigiloso. O serviço já revelou por diversas vezes que não faz este tipo de divulgação frequentemente, já que considera a proteção do detalhe como uma estratégia comercial.

Uma das únicas menções, inclusive, aconteceu em setembro de 2019, quando a empresa admitiu em comunicado que havia quebrado a barreira dos 10 milhões de contratos no País.

No fim do ano passado, a Netflix revelou ter ultrapassado a marca de 200 milhões de assinantes no mundo. Ou seja, com a revelação de que o Brasil tinha 19 milhões de assinaturas em janeiro de 2021, é possível estimar que o País chegou a representar cerca de 10% do número de inscrições.

Fonte: Notícias da TV




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



DIVERSÃO  |   23/10/2021 10h05





DIVERSÃO  |   22/10/2021 05h05