ESPORTES

Decepção no futebol, Vasco mostra potencial nos esports
Equipe prosperou na última temporada da Liga Brasileira de Free Fire

O vascaíno não teve lá muitos motivos para sorrir em 2021. Isso se o torcedor pensar apenas na performance do clube nos campos de futebol. No tradicional esporte, o Vasco, em 2021, foi rebaixado para a Série B do Brasileirão e, na disputa do torneio, sacramentou sua manuntenção pela divisão de acesso do campeonato esportivo mais badalado do país.

Bem, campeonato esportivo tradicional. Isso porque em um dos campeonatos mais badalados dos esportes eletrônicos, a Liga Brasileira de Free Fire (LBFF), o vascaíno viu a equipe ser a sensação da Série B, com direito à título, além de ter revelado um dos jovens talentos do Free Fire brasileiro, Hender. O jogador se tornou o primeiro da história a ultrapassar a marca de 100 abates em uma única edição de Série B da LBFF.

A equipe cruz-maltina, até 2021, possuía uma participação tímida nos esportes eletrônicos. Com alguns jogadores disputando os campeonatos brasileiros de PES (agora eFootball), o Vasco aparentava ter muitos problemas para lidar com a equipe de futebol para pensar em uma expansão da marca. Contudo, em agosto a equipe anunciou a sua entrada na Série B da LBFF, com um time de apostas. Aliás, vale ressaltar que nessa mesma edição do torneio, o Vasco viu os seus rivais no futebol, Botafogo e Flamengo, fracassarem, com o último sendo rebaixado para a Série C da LBFF.

Vasco no Free Fire

O Free Fire faz um sucesso retumbante no Brasil e é comparado por alguns com o próprio Futebol, pela acessibilidade, além de estar se tornando o sonho de vários jovens no país. Consequentemente, as organizações tradicionais tem virado seus olhos para a modalidade. E se o Vasco não vem dando felicidade aos seus torcedores nos gramados do país, a história é outra no Free Fire. Isso porque a equipe conseguiu uma campanha de campeão, competindo contra organizações de times de futebol como Santos, Grêmio, Botafogo e o próprio Flamengo.

A campanha do cruz-maltino foi irretocável. Com a classificação para a final garantida com rodadas de antecedência, o Vasco pôde se dar ao luxo de testar novas rotações e táticas nas últimas partidas da fase classificatória. Já na final, a equipe carioca foi mais uma vez avassaladora. Mesmo com apenas um booyah (vitória na queda), o Vasco conseguiu 109 pontos e 43 abates para conseguir se classificar direto para a Série A da LBFF 7. Comandados pelo MVP do torneio, Hender, a escalação do time era a seguinte: Hender, Lenno, Chucky e Easy.

É vascaíno, se a coisa tá feia no mercado da bola, recomendo que acompanhe o mercado do capa, porque por lá o Vasco promete. Afinal, a LBFF 7 está logo aí e os olhos estarão voltados para a sensação da Série B da LBFF 6.
 



Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM