MARINGÁ

Maringá é a 2ª colocada do PR no Ranking Nacional de Competitividade dos Municípios

Maringá conquistou a 17ª posição no Ranking Nacional de Competitividade dos Municípios, a 5ª colocação da região Sul do País e o 2º lugar no Paraná. Com a nota 59,86, o município subiu 5 posições em relação ao edital do ano anterior. 

O ranking do Centro de Liderança Pública, em parceria com a B3 Bolsa de Valores e Sebrae, acompanha a qualidade da gestão pública nas cidades brasileiras, segundo publicação divulgada na segunda-feira, 22.

De acordo com o ranking, os grandes potenciais de Maringá consistem em proporcionar para a população um bom acesso à saúde, saneamento, inovação e dinamismo econômico, o que reforça alguns dos principais pilares da gestão Ulisses Maia.

O município também se destacou com práticas denominadas como ESG (Governança, 21º, Ambiental, 28º, Social e Corporativa, 11º), e na busca pelo atendimento aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, sendo o 2º colocado do Paraná nesses dois quesitos. 

“Sempre acreditamos que compreender a realidade local e fortalecer a atuação governamental para a materialização de políticas públicas favorecem o alcance de um desenvolvimento mais justo, inclusivo e equilibrado”, comentou o secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Comunicação e Turismo de Maringá, Marcos Cordiolli.

Foram analisados pelo Ranking Nacional de Competitividade 411 municípios brasileiros com população superior a 80 mil habitantes, avaliados nos indicadores e pilares fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos municípios.

QUALIDADE DE VIDA - A instituição destacou posições fundamentais para a gestão do serviço público, principalmente para a promoção de qualidade de vida e desenvolvimento do município. “Exemplo disso é o funcionamento da máquina pública, que nos permitiu alavancar 84 degraus nessa subida do desenvolvimento”, explicou o secretário municipal.

“Nos destacamos nos pilares de Cobertura Vacinal, Acesso à Saúde, Saneamento e Destinação do Lixo e Meio Ambiente. A pesquisa também aponta a alavancada do Crescimento do PIB e mortalidade na infância no ranking geral dos municípios.”

GESTÃO DAS CIDADES - O Ranking de Competitividade dos Municípios é uma ferramenta de grande relevância e que visa apoiar os líderes públicos brasileiros nas tomadas de decisão, com foco na melhoria da gestão das cidades. 

Conforme Cordiolli, esse trabalho não tem efeito eficaz se não for alinhado aos interesses da ESG. Isso se confirma com o empenho dessa gestão em agendas fortes que motivam a criação de políticas para o seu aprimoramento.

Com a metodologia SEALL, o ranking pode fomentar boas práticas para uma competição saudável rumo à justiça, equidade e desenvolvimento sustentável, explicam os organizadores do Centro de Liderança Pública.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM