TECNOLOGIA

Apple é processada por infringir patente com câmera de iPhones

Em outubro, a empresa canadense ImmerVision (especializada em ótica de lentes ultra-angulares, processamento de imagens e visão computacional) processou a Apple por infringir uma de suas patentes com tecnologias presentes nas câmeras dos iPhones 13 Pro e 13 Pro Max.

De lá para cá, a empresa entrou, recentemente, com um pedido para incluir também os iPhones 12 Pro e 12 Pro Max, bem como o iPad Pro, como divulgado pela Bloomberg Law.

De acordo com a acusação, as câmeras dos dispositivos mencionados contêm "estruturas de lentes objetivas que comprimem o centro e as bordas de uma imagem, ao mesmo tempo em que expandem uma zona intermediária". Isso seria, segundo a ImmerVision, o princípio de uma patente (nº 6.844.990) concedida a ela em 2005.

Embora não seja citado diretamente, o sensor ultra-angular dos iPhones é provavelmente o suposto "culpado", segundo as informações. Especificamente, essa lente possui um campo de visão de 120º e certas distorções de imagem são corrigidas pelo iOS.

A ImmerVision está buscando uma indenização (cujo valor não foi especificado), além de uma ordem bloqueando o uso futuro de sua invenção, de acordo com a reclamação apresentada no tribunal federal em Wilmington (Estados Unidos).
 

A Apple (ainda) não comentou o caso.
 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



TECNOLOGIA  |   13/08/2022 19h11





TECNOLOGIA  |   13/08/2022 15h09


TECNOLOGIA  |   13/08/2022 11h07