MARINGÁ

Prefeitura disponibiliza vacina contra a Influenza em unidades de saúde


Aldemir de Moraes/PMM


Desde o dia 8 de julho, a Prefeitura de Maringá passou a disponibilizar a vacina contra a gripe em todas as unidades de saúde do Município para indivíduos a partir de 6 meses de idade. A medida foi tomada devido aos baixos índices de imunização da população. Mesmo assim, muitas pessoas ainda não procuraram as unidades de saúde para se imunizar. No Paraná, 70,40% da população recebeu vacina. Em 2020, o número foi 98,41%.

Ontem, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) divulgou o primeiro caso de morte pela A H3N2 em Maringá. Foi uma idosa internada em 8 de dezembro, evoluindo a óbito três dias depois. O secretário de Saúde de Maringá, Marcelo Puzzi, frisa que a paciente morava sozinha e tinha contato apenas com familiares e uma faxineira. "Estamos acompanhando a saúde de todos que estavam próximos dela. Estão assintomáticos e sem histórico de viagem".

A paciente havia tomado a vacina contra a Influenza em 22 de outubro deste ano. Marcelo Puzzi explica que a vacina não foi desenvolvida especificamente para a variante H3N2, mas que ela aumenta a imunidade das pessoas e dificulta a infecção. "Anualmente, o Brasil perde muitas vidas para a Influenza, com letalidade maior entre crianças e idosos. Mas, quem toma a vacina diminui consideravelmente os riscos".

O secretário alerta que as medidas de combate ao coronavírus se estendem para prevenção da Influenza. "O uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social são armas poderosas no combate à gripe. E a vacina contra a covid-19  também contribui na prevenção", garante. 

Existe outro caso de H3N2 em Maringá. Trata-se de uma mulher que estava em viagem a São Paulo. No retorno, ela fez o teste por sintomas leves gripais. Está isolada, sendo medicada e acompanhada pelo setor de Epidemiologia e Vigilância Sanitária da Prefeitura. 

VACINAÇÃO: Procure uma Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência para receber a vacina contra a gripe. É preciso apresentar documento com foto, CPF e carteira de vacinação. A vacinação segue enquanto durar o estoque de insumos. 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM