ESPORTES

F1: Por infrações, Verstappen passará 2022 com risco de ser excluído de um GP; entenda
Holandês acumulou sete pontos na licença por incidentes no fim da última temporada, que só expiram em 12 meses; com mais cinco, ele perderá uma corrida


Fonte: Reprodução/Internet

Max Verstappen ganhou o título da Fórmula 1 de 2021, mas chega a 2022 sob o risco de ser excluído de uma corrida por penalidade de licença. Todos os pilotos que cometem alguma infração, além da própria punição que recebem, também são castigados com uma série de pontos, e se a soma total chegar a 12 no decorrer de um ano, ele será suspenso e forçado a perder uma corrida.

Diferentemente das advertências por direção perigosa, que são 'renovadas' ao final de uma temporada, as anotações na licença se acumulam também para o próximo ano, expirando apenas a cada 12 meses. No caso do holandês da Red Bull, ele começará este ano na 'corda bamba' pelos incidentes no fim do último campeonato.Leia também:F1 - "Verstappen já é melhor que Vettel na Red Bull", declara Marko
F1, MotoGP, Indy, Stock Car e mais: veja as datas-chave e calendários do automobilismo em 2022
Novos carros da F1 de 2022 beneficiarão talento dos pilotos; entenda

O piloto mais indisciplinado de 2021 acabou sendo Yuki Tsunoda, estreante japonês da AlphaTauri, que acumulou oito pontos no total, mas o fez de maneira mais ou menos uniforme, evitando infrações graves. As penalidades dele começarão a expirar em abril, então ele só precisa agir da mesma forma, evitando problemas sérios, durante os primeiros compassos do curso de 2022.

A situação de Max é completamente diferente. Ele recebeu sete pontos no final da temporada: dois pelo acidente com Lewis Hamilton em Monza, mais dois por acelerar sob bandeiras amarelas duplas na qualificação para o GP do Catar, um por ganhar vantagem fora da pista em Jeddah e, finalmente, mais dois pela colisão com o heptacampeão na mesma corrida.

Isso coloca Verstappen em apuros, porque significa que o holandês não se livrará de seus primeiros pontos de penalidade até a décima sétima prova de 2022. Ou seja, ele correrá os primeiros 16 GPs com sete em sua licença e qualquer infração, mesmo a mais inocente, pode se tornar uma dor de cabeça para ele.

Às vezes, as punições podem ser recebidas simplesmente por contornar incorretamente um poste de amarração na área de escape da pista, por atrapalhar outro piloto na classificação ou por retornar à pista de uma forma que os comissários considerem perigosa.

É importante notar que os pontos que Max recebeu em Losail e Jeddah não irão expirar até o final da temporada de 2022 (que este ano terminará em 20 de novembro). Com isso, ele terá que defender seu título com 7 anotações de um máximo de 12 por praticamente todo o ano. E embora para alguns toda a situação possa parecer inofensiva, pode tornar-se muito séria para o holandês.

Seu rival em 2021, Hamilton, recebeu apenas dois pontos no último ano pelo acidente de Silverstone, apesar de ter terminado o percurso prestes a receber uma punição por acumular advertências (ele escapou por pouco em Abu Dhabi).

Por outro lado, é curiosa a mudança na tendência das penalidades por pontos em 2021. Embora no ano passado os três britânicos (Lewis, Lando Norris e George Russell) estivessem no topo da 'tabela', foram principalmente os da Red Bull que causaram o descontentamento dos comissários, já que, com Verstappen e Sergio Pérez, além de Tsunoda, três dos quatro carros do 'guarda-chuva' da escuderia estiveram no limite.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ESPORTES  |   15/08/2022 12h10





ESPORTES  |   13/08/2022 10h22