POLÍTICA

Queiroga anuncia distribuição de 28,2 milhões de testes de antígeno para Covid-19 em janeiro
Ministro da Saúde divulgou a informação em suas redes sociais. Escassez de testes dificulta verificar situação da pandemia no país.


Foto: Mahmud Hams / AFP

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou em suas redes sociais neste sábado (8) que a pasta vai distribuir mais de 28,2 milhões de testes rápidos de antígeno para detecção da Covid-19 em janeiro.

O Brasil vive uma uma nova onda de infecções da doença. Nesta sexta-feira (7), o país registrou 53.419 novos diagnósticos da Covid-19 e 148 mortes. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi a 23.338 — a maior registrada desde 24 de setembro do ano passado (quando estava em 32.038).

Apesar do aumento, o país ainda enfrenta dificuldades de traçar um quadro exato da situação da pandemia no país devido à escassez de testes e ao recente apagão de dados oficiais (veja mais abaixo).

"O Ministério da Saúde vai distribuir mais 28,2 mi de testes rápidos de antígeno para detecção da COVID-19 ainda em janeiro. Nas próximas duas semanas serão 13 milhões. Desde setembro, distribuímos 31,6 milhões de testes rápidos para os Estados e municípios. Todos os pedidos estão atendidos", diz a publicação.

O teste de antígeno tem um resultado rápido, cerca de 15 minutos. No entanto, especialistas alertam que um resultado negativo nesse tipo de exame não significa que a pessoa não está com a Covid-19, principalmente, se ela apresentar sintomas gripais.

De acordo com o infectologista da rede de saúde integrada Dasa e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Alberto Chebabo, se a pessoa apresentar sintomas e receber um teste negativo, o ideal é confirmar o resultado com um teste PCR ou repetir o teste de antígeno em 1 ou 2 dias.

"Um teste de antígeno negativo numa pessoa sintomática não afasta o diagnóstico. É melhor a pessoa repetir ou um PCR, para ter mais certeza, ou um teste de antígeno 24 horas depois", disse Chebabo.

 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM