REGIÃO

Fomento Paraná fecha 2021 com 13 mil contratos com micro e pequenos empreendedores


Foto: Fomento Paraná

A Fomento Paraná fechou o ano de 2021 com mais de R$ 105 milhões em operações de microcrédito contratadas. Foram cerca de 13 mil empreendedores beneficiados, com destaque para o mês de dezembro, com R$ 9,6 milhões liberados para apoiar empreendimentos informais, MEis e empresas de micro e pequeno porte de todo o Paraná.

"Foi um ano extraordinário para o microcrédito da Fomento Paraná. Estes mais de R$ 100 milhões estão ajudando cada microempreendedor que buscou o crédito, seja para melhorar o fluxo de caixa ou para investir em melhorias nas empresas", afirma Heraldo Neves, diretor-presidente da instituição. "Seguimos a diretriz do governador de dedicar a atenção da Fomento Paraná para o pequeno empreendedor, que tanto precisa de acesso a crédito de baixo custo".

De acordo com ele, o esforço no microcrédito é importante porque pulveriza os recursos por todo o Estado. "E esse dinheiro gira na economia de cada município que tenha um empreendedor financiado, ou seja, o crédito da Fomento Paraná tem um efeito multiplicador benéfico para a economia de todos os municípios", explica o diretor-presidente.

Do total contabilizado, R$ 79 milhões são de operações de microcrédito de até R$ 20 mil cada e os demais R$ 26 milhões distribuídos em mais de 6 mil financiamentos do Programa Paraná Recupera, linha de crédito com recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE) e limite de até R$ 5 mil por operação. O programa fez parte de um pacote de medidas econômicas definidas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior para ajudar a minimizar os efeitos da pandemia da Covid-19 nas atividades econômicas.

Para aumentar o número de empreendimentos atendidos, a instituição passou por diversas melhorias técnicas. "Ao longo do ano ajustamos e aceleramos a esteira de análise para dar uma resposta mais rápida ao empreendedor, com consultas cadastrais automatizadas, análises simplificadas e novas formas de garantia para permitir mais facilidade de acesso ao crédito aos empreendedores, além de melhorias nas condições de financiamento, inclusive com redução de juros", explica Renato Maçaneiro, diretor de Operações do Setor Privado.

A Fomento Paraná fechou o ano de 2021 com mais de R$ 105 milhões em operações de microcrédito contratadas. Foram cerca de 13 mil empreendedores beneficiados, com destaque para o mês de dezembro, com R$ 9,6 milhões liberados para apoiar empreendimentos informais, MEis e empresas de micro e pequeno porte de todo o Paraná.

"Foi um ano extraordinário para o microcrédito da Fomento Paraná. Estes mais de R$ 100 milhões estão ajudando cada microempreendedor que buscou o crédito, seja para melhorar o fluxo de caixa ou para investir em melhorias nas empresas", afirma Heraldo Neves, diretor-presidente da instituição. "Seguimos a diretriz do governador de dedicar a atenção da Fomento Paraná para o pequeno empreendedor, que tanto precisa de acesso a crédito de baixo custo".

De acordo com ele, o esforço no microcrédito é importante porque pulveriza os recursos por todo o Estado. "E esse dinheiro gira na economia de cada município que tenha um empreendedor financiado, ou seja, o crédito da Fomento Paraná tem um efeito multiplicador benéfico para a economia de todos os municípios", explica o diretor-presidente.

Do total contabilizado, R$ 79 milhões são de operações de microcrédito de até R$ 20 mil cada e os demais R$ 26 milhões distribuídos em mais de 6 mil financiamentos do Programa Paraná Recupera, linha de crédito com recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE) e limite de até R$ 5 mil por operação. O programa fez parte de um pacote de medidas econômicas definidas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior para ajudar a minimizar os efeitos da pandemia da Covid-19 nas atividades econômicas.

Para aumentar o número de empreendimentos atendidos, a instituição passou por diversas melhorias técnicas. "Ao longo do ano ajustamos e aceleramos a esteira de análise para dar uma resposta mais rápida ao empreendedor, com consultas cadastrais automatizadas, análises simplificadas e novas formas de garantia para permitir mais facilidade de acesso ao crédito aos empreendedores, além de melhorias nas condições de financiamento, inclusive com redução de juros", explica Renato Maçaneiro, diretor de Operações do Setor Privado.

"O agente de crédito e o correspondente são muito importantes porque são nossa referência no atendimento aos empreendedores onde não podemos estar presentes e também porque conhecem os municípios e suas particularidades, além do potencial de cada empreendimento. Sem eles nosso alcance e efetividade seriam muito menores", afirma Vinicius Rocha, diretor de Mercado.

COMO CONTRATAR - O acesso às linhas de crédito de microcrédito se dá principalmente por meio da Rede de Parceiros agentes de crédito, que atuam nas prefeituras conveniadas, como Salas do Empreendedor e Agências do Trabalhador, ou correspondentes de empresas especializadas ou nas associações comerciais e empresariais nas diversas regiões do Estado.

A relação de agentes e correspondentes e os respectivos contatos estão disponíveis no mapa ao final da página principal da Fomento Paraná.

CANAL DIRETO - O empreendedor paranaense que tiver interesse no microcrédito da Fomento Paraná também pode cadastrar sua proposta de empréstimo ou financiamento em uma plataforma digital exclusiva da instituição neste LINK.

O microcrédito é limitado a operações de até R$ 10 mil para empreendedores informais e até R$ 20 mil para MEIS e microempresas com faturamento anual até R$ 360 mil ao ano.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM