ESPORTES

Khabib sugere boicote a Covington após prisão de Masvidal
"Você é atacado por um lutador do seu tamanho e presta queixa à polícia?", critica ex-campeão dos leves, que já lidou com insultos pessoais de Conor McGregor no passado. Masvidal paga fiança e é solto


Reprodução/Youtube

O ataque e subsequente prisão de Jorge Masvidal comoveram Khabib Nurmagomedov. O ex-lutador russo já esteve envolvido em uma rivalidade que extrapolou o octógono, quando era campeão dos pesos-leves do UFC e brigou com Conor McGregor e sua equipe fora do cage, em 2018. Na época, McGregor o provocou falando de seu pai, sua esposa, seu país e sua religião; agora, Colby Covington falou dos filhos e da ex-mulher de Masvidal, o que teria acirrado os ânimos e incitado a agressão na última segunda-feira.

Como alguém que já lidou com esse tipo de insulto e levou às últimas consequências, Khabib criticou as atitudes de Covington - tanto de trazer assuntos pessoais à promoção da luta quanto de prestar queixa após ser atacado por Masvidal.

"Se você é mais forte que alguém dentro do octógono, não significa que você pode insultar seus filhos. Ninguém tem o direito de insultar a família do outro. Uma vez que você seguiu este caminho, esteja pronto para defender suas palavras. Você foi atacado por um lutador profissional assim como você, do seu tamanho, e você presta queixa à polícia?", escreveu Nurmagomedov em seu perfil nas redes sociais.

Em seguida, o ex-campeão peso-leve sugeriu um boicote dos lutadores peso-meio-médio, categoria de Covington, ao atleta americano.

"Acho que todos os pesos-meio-médios deveriam se recusar a enfrentar Colby, apenas não aceitem lutas contra ele, deixem ele parado sem lutar. Isso provavelmente vai afetar significativamente a ele e a todos os lutadores que sequer pensem em insultar famílias, que estejam provocando lutadores a procurá-los em restaurantes para lidar com ele", concluiu Khabib na mensagem escrita e postada nas redes sociais.

O lutador americano Jorge Masvidal foi preso na noite de quarta-feira em Miami, nos EUA, por conta do ataque ao rival Colby Covington em um restaurante em Miami Beach na última segunda-feira. Masvidal é acusado de agressão usando máscara e de ato criminoso. Segundo seu empresário, Malki Kawa, publicou nas redes sociais na manhã desta quinta, Masvidal já foi solto após pagamento da fiança no valor de US$ 15 mil (cerca de R$ 72 mil na cotação de quarta-feira).

Na última segunda-feira, Masvidal confrontou Covington no restaurante Papi Steak, em Miami Beach, onde o ex-campeão interino dos pesos-meio-médios do UFC jantava com amigos. Segundo boletim de ocorrência, Masvidal acertou dois socos, na boca e no olho, e quebrou um dente do rival. Os dois foram apartados, e um amigo de Covington chamou a polícia. O lutador atacado prestou queixa posteriormente.

Mais tarde, o lutador cubano-americano foi às redes sociais se gabar do ataque, dizendo que foi retaliação por provocações de Colby em que mencionava seus filhos.

Covington e Masvidal já foram amigos e companheiros de equipe na American Top Team. Porém, viraram inimigos nos últimos anos e travam uma das maiores rivalidades do Ultimate. Eles se enfrentaram no UFC 272, em Houston, no último dia 5 de março, com vitória de Covington por decisão unânime dos juízes.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ESPORTES  |   02/07/2022 20h03





ESPORTES  |   02/07/2022 08h16