GERAL

Crise dos chips faz BMW vender carros sem CarPlay e Android Auto


BMW

A escassez de semicondutores na indústria obrigou a montadora BMW a mudar os planos para não atrasar o lançamento e a entrega de novos carros. Por causa da crise dos chips, a empresa passou a entregar alguns automóveis sem suporte para dois recursos importantes de navegação, informação e lazer: o Android Auto, da Google, e o Apple CarPlay.

A informação foi revelada pela página Automotive News Europe e confirmada pela própria empresa. De acordo com a montadora, para não atrasar a entrega aos clientes, ela foi obrigada a adotar um novo chip que estava disponível no mercado no lugar dos componentes anteriormente utilizados. Esse componente ainda não possui a compatibilidade de software completa com ambos os sistemas e, por isso, o lançamento será de fato incompleto.

Os modelos sem esses serviços possuem o código "6P1" em seu número de produção. A maior parte desses veículos deve circular nos Estados Unidos e certos países da Europa. Entretanto, a BMW alega que uma atualização automática a ser enviada até o final de junho de 2022 deve restabelecer o CarPlay e o Android Auto nos carros afetados.

Luz no fim do túnel?

A crise dos chips em andamento há dois anos ainda não foi totalmente superada pela indústria de eletrônicos e pode ser quase toda superada até o final de 2022, segundo alguns analistas, embora ainda seja sentida nos próximos meses em áreas com maior demanda e complexidade de produção de processadores.

Só em 2021, a escassez pode ter custado US$ 210 bilhões ao setor automotivo, além de ter feito o mercado de celulares encolher em 6,8% no mesmo período.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM