SAÚDE

Saúde distribui 252,5 mil vacinas contra Covid-19; lote inclui dose de reforço para adolescentes


Foto: Gilson Abreu/AEN

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) atendeu o pedido de pelo menos 330 municípios paranaenses e distribuiu mais 252.551 vacinas contra a Covid-19 nesta quarta-feira (1º). A nova remessa inclui o primeiro lote com dose de reforço (DR) para adolescentes de 12 a 17 anos, com 171,3 mil imunizantes. As vacinas foram retiradas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) pelas 22 Regionais de Saúde durante a manhã.

Dentre as doses da Pfizer, são 288 vacinas para primeira dose (D1), 50.100 para segunda aplicação (D2), 23.740 pediátricas para D2 e 171.372 para DR. Além disso, o Estado também enviou 376 doses de CoronaVac pediátrica para D2, 3.460 de AstraZeneca para D2 e 3.215 da Janssen para DR.

O controle do envio de doses é realizado junto com os municípios a partir da necessidade e demanda, evitando perda vacinal. "A Sesa mantém contato diário com as Regionais de Saúde e quando há necessidade do envio de doses para Covid, nossas equipes disponibilizam esses imunizantes para os municípios", explicou o secretário de Estado da Saúde, César Neves.

Com cobertura vacinal tradicional em queda, Saúde alerta para necessidade de proteção
Na reta final da campanha, Saúde alerta para baixa cobertura vacinal contra gripe e sarampo

DOSE DE REFORÇO - Este é o primeiro lote exclusivo para DR de adolescentes após a confirmação de inclusão do grupo pela Nota Técnica nº 35/2022, divulgada pelo Ministério da Saúde na última sexta-feira (27). "Quando recebemos a nova recomendação, já entramos em contato com os municípios para verificar quantos precisariam de doses específicas e 320 cidades retornaram com essa necessidade. Agora, estamos disponibilizando essas vacinas para agilizar o processo de vacinação destes adolescentes", disse César Neves.

Segundo a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 (Secovid), o imunizante recomendado deve ser da plataforma de RNA mensageiro (Pfizer), mas se houver indisponibilidade da Pfizer, a vacina inativada CoronaVac também poderá ser utilizada. A aplicação deve ser realizada após quatro meses da última dose do esquema vacinal primário.

Confira a distribuição das vacinas por Regional de Saúde:






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM