MARINGÁ

Prefeitura de Maringá sedia encontro regional de Turismo


Aldemir de Moraes/PMM


A Prefeitura de Maringá sediou essa semana o 1º Encontro das Novas Regiões Turísticas. O evento, realizado no Centro de Ação Cultural (CAC), contou com aproximadamente 100 participantes. Entre os convidados, a diretora do Ministério do Turismo, Ana Clara Moura, e o presidente da Paraná Turismo, Irapuã Cortes. A organização foi da Secretaria de Aceleração Econômica e Turismo (SAET) e com participação da Paranatur, Ministério do Turismo e Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep).

"O evento mostrou o grande potencial turístico que temos na região", avaliou o secretário de Aceleração Econômica e Turismo, Marcos Cordiolli. "Estamos construindo uma convergência regional como grande destino turístico, trabalho alinhado com as ações dos governos estadual e federal". O foco é a construção de políticas de turismo voltadas à economia. A ideia principal é desenvolver atrativos para aumentar o fluxo de turistas de outras regiões e estados para visitarem, consumirem na cidade, usarem os serviços e opções de lazer. E, claro, que sintam o desejo de retornar devido à boa experiência que tiveram.

O turismo tem grande potencial econômico em Maringá. Houve um aumento de 31% na arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS) do setor entre 2020 e 2021. A arrecadação de ISS foi cerca de R$ 10 milhões no ano passado.
Participaram do 1º Encontro das Novas Regiões Turísticas ontem secretários municipais de cidades da região, membros da Amusep, empresários, convidados, entre outros.

INTEGRAÇÃO - O planejamento de ações de incentivo ao turismo envolve várias secretarias. Como a de Esportes e Lazer, de Cultura, de Assuntos Metropolitanos, entre outras. A rota de cicloturismo é um exemplo recente, com duas edições em 2020 e 2021, que incluíram diversos municípios da região. Iniciativa que fortalece o turismo urbano e o rural. Diversas propriedades oferecem hospedagem, passeios, atividades, gastronomia, entre outras opções. Outros grandes potenciais são as economias criativas, como cervejarias artesanais, moda, movelaria, entre outros.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






MARINGÁ  |   30/06/2022 18h05