TECNOLOGIA

Meta: criadores de conteúdo terão mais formas de ganhar dinheiro


Shutterstock

Mark Zuckerberg anunciou que a Meta está lançando novas maneiras para monetizar conteúdo em suas redes sociais. As novidades incluem um marketplace para o Instagram e ferramentas extras de produção de conteúdo para o Facebook.

Nas palavras do CEO da empresa: "Estamos caminhando para um futuro em que mais pessoas podem fazer o trabalho criativo de que gostam, e quero que plataformas como a nossa desempenhem um papel para que isso aconteça".

Creator Marketplace do Instagram

A empresa está testando um local dentro do Instagram onde os criadores de conteúdo poderão ser descobertos e pagos pelo que produzem. Haverá uma "pasta" para parcerias nas Mensagens Diretas, na qual produtores e marcas poderão filtrar suas ofertas e projetos.

Sem surpresa, essa iniciativa é bastante parecida com o Creator Marketplace do TikTok. Nele, as marcas podem descobrir as principais personalidades do "app vizinho" de timeline infinita para suas campanhas de marketing.

Zuckerberg também anunciou que a Meta está expandindo seu teste de NFT no Instagram, que começou no mês passado, para mais criadores. Os blockchains suportados são a Ethereum e Polygon, com Flow e Solana chegando em breve.

Mais benefícios dentro do Facebook

Outra novidade são as assinaturas interoperáveis. Com elas, fãs assinantes em outras plataformas poderão receber acesso a recursos exclusivos no Facebook, como grupos fechados. Claro, a existência desses benefícios vai depender de cada criador.

Eventos online pagos, assinaturas de fãs e badges também continuarão gratuitos até 2024. O plano original mantinha a gratuidade até 2023, mas essa seria uma forma de adiar qualquer compartilhamento de receita e "dar mais dinheiro diretamente para os criadores".

Facebook Reels e Stars

Por fim, a Meta vai "abrir" o programa Facebook Reels Play Bonus para mais criadores e permitirá que essas pessoas publiquem seu Reels do Instagram no Facebook para monetizá-los lá também. O Reels Play é uma grande parte do plano da empresa de investir US$ 1 bilhão em criadores de conteúdo.

Os produtores de conteúdo que tiverem pelo menos 1.000 seguidores nos últimos 60 dias também poderão participar do Facebook Stars, ou seja, "ativar" os itens virtuais pagos que permitem os fãs expressarem apoio aos seus produtores de conteúdo favoritos, monetizando transmissões. Essa também é uma forma de "expandir as formas de monetização já existentes nas plataformas da Meta".




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






TECNOLOGIA  |   01/07/2022 09h43


TECNOLOGIA  |   29/06/2022 23h43