REGIÃO

Com foco na regionalização dos serviços, investimentos em obras da Saúde somam R$ 870 milhões


Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Com foco na regionalização dos serviços de saúde e priorizando o atendimento mais próximo da casa das pessoas, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), está investindo, desde 2019, quase R$ 870 milhões em parceria com os municípios e instituições filantrópicas e, também, em obras próprias do Estado. São R$ 498 milhões entre construções e reformas já concluídas e em execução e mais R$ 371 milhões em outras que estão em tramitação para serem realizadas.

"Esse é o maior investimento em saúde das últimas décadas. "É um esforço diário do Governo para que a regionalização da saúde pública seja realidade no Estado, permitir que o paranaense possa ser atendido próximo da sua residência, sem precisar viajar por horas para receber um atendimento qualificado. É o que buscamos", disse o secretário de Saúde, César Neves.

Governo autoriza mais de R$ 10,6 milhões para obras de saúde pública em quatro municípios
Governo prepara abertura de mais 99 leitos em nova etapa de ampliação de unidades

Entre construções e reformas em parceria com os municípios já entregues pelo Estado, estão 223 Unidades Básicas de Saúde (UBS), 35 hospitais, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e uma Clínica da Mulher. Seguem ainda em andamento obras em mais 581 UBS, 32 hospitais, seis Prontos Atendimentos Municipais (PAM) e uma Unidade Mista (UM).

Já entre as obras próprias foram feitas ampliações e reparos, especialmente nos Hospitais Regionais de Ivaiporã, Guarapuava e Telêmaco Borba. Eles tiveram suas conclusões adiantadas para atender exclusivamente a demanda de pacientes com Covid-19 e hoje estão abertos para atendimentos gerais de pessoas transferidas pela Central de Regulação de Leitos.

"Fora as obras em andamento, estamos trabalhando na viabilização de muitas outras, totalizando entre as já entregues, aquelas em execução e as que estão em fase de tramitação, mais de 1.060 obras pelos quatro cantos do Estado", disse o secretário.

Pronto-socorro do Hospital do Trabalhador celebra 24 anos com 1,3 milhão de pessoas atendidas

ATENDIMENTOS - Com esses investimentos, será possível qualificar e ampliar o número de atendimentos em todo o Paraná. O Pronto Atendimento Municipal (PAM), por exemplo, possui um perfil para urgência e emergência em tempo integral, com média de 2.100 atendimentos por mês.

As Unidades Mistas de Saúde são destinadas ao atendimento da Atenção Básica e de baixa complexidade. Com assistência médica 24 horas, registram média de 3.100, atendimentos por mês.

Já em tramitação, a Sesa confirma, ainda, a construção de nove Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs), com investimento estimado de R$ 126.986.524,74. As novas unidades vão ampliar a oferta de serviços aos usuários da rede de saúde pública nas diferentes linhas de cuidado prioritárias, como materno-infantil, idoso, hipertensão, diabetes e saúde mental.

Estado anuncia investimento da Fiocruz em planta de vacinas no Parque Tecnológico da Saúde

A expectativa é que pelo menos 183 mil consultas por mês sejam realizadas nos municípios contemplados: Campo Mourão, Cornélio Procópio, Paranavaí, União da Vitória, Ivaiporã, Irati, Cianorte, Paranaguá e Ponta Grossa.

"As reformas, ampliações e construções de novas unidades evidenciam o olhar global para o Paraná. A orientação é levar a saúde para mais perto das pessoas, uma estratégia municipalista que tem como prioridade a nossa população", afirmou Neves.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM