TECNOLOGIA

Carteira Google: conheça todos os recursos e como usar


Shutterstock

As transações financeiras passaram por inúmeras mudanças nos últimos anos. Além da criação do Pix, que garante transferências instantâneas entre contas cadastradas em diferentes instituições bancárias, há também as carteiras digitais, que se popularizaram bastante devido às melhorias tecnológicas dos smartphones.

Com elas, é possível cadastrar seus cartões de crédito ou débito e pagar presencialmente em estabelecimentos comerciais por meio da aproximação do dispositivo após o desbloqueio da tela, além de também utilizar essa opção em determinados aplicativos.

De maneira ágil, os usuários têm mais praticidade nesses momentos, pois esse formato de pagamento não requer que os cartões físicos estejam em mãos.

(Shutterstock/Reprodução)
Fonte: Shutterstock

E, recentemente, o Google lançou sua própria carteira digital, substituindo a Google Pay. Em linhas gerais, trata-se de uma atualização mais elaborada da ferramenta, contando com inúmeros recursos diferenciados e apresentando melhorias para os usuários do sistema operacional Android.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira todas as informações logo abaixo!

Como funciona a Carteira do Google?

Inicialmente, é preciso ter um dispositivo com sistema operacional Android a partir da versão 5.0. Com isso, basta fazer o download do software por meio da Google Play Store ou atualizar o app do Google Pay nas configurações do aparelho.

Uma vez que o aplicativo já estiver disponível em seu smartphone, siga as instruções básicas de configuração imediata, adicionando seus cartões com o preenchimento manual dos dados ou ainda fotografando-os.

Você também poderá armazenar informações de ingressos para shows, cartões de embarque para viagens aéreas, comprovantes de vacinação contra a covid-19 e também cartões ou cupons de fidelidade.

(Google Play Store/Reprodução)
Fonte: Google Play Store

Vale destacar que o Google Wallet só irá funcionar se o seu dispositivo já tiver algum sistema de proteção, seja por meio do reconhecimento facial ou biometria, para garantir a segurança dos dados.

O aparelho também precisa ter suporte para Near Field Communication (NFC). É somente com isso que as compras por aproximação poderão acontecer sem grandes problemas. Junto dessa questão, configure a carteira do Google para que ela se torne o aplicativo padrão para pagamentos do seu smartphone.

Como inserir os dados bancários

Conforme citado anteriormente, a inserção dos seus dados bancários pode ser feita de duas maneiras. A primeira delas é por meio do preenchimento manual das informações. Para isso, acesse a Carteira Google e toque em "Inserir novo Cartão". Uma nova tela surgirá com campos para preenchimento de dados específicos.

Forneça os números do seu cartão, bem como nome do titular, data de vencimento e código de segurança. Dê um apelido ao cartão caso seja conveniente e finalize o cadastro. Se desejar inserir um novo cartão, basta repetir o processo.

Todos os cartões cadastrados ficarão enfileirados na carteira e, para escolher um específico, é só arrastá-los pela tela e definir sua escolha com um toque.

É possível ainda tirar uma fotografia em tempo real dos cartões na área dos dados expostos para que o preenchimento das informações seja realizado de forma automática. Lembre-se de tirar a foto apenas quando a carteira Google solicitar e não armazene esse arquivo em seu aparelho para garantir uma melhor segurança dos dados.

Quais os bancos parceiros do Google no Brasil?

De acordo com a companhia, a Carteira do Google no Brasil, possui parceria com 17 instituições, incluindo bancos, emissores de cartões e bandeiras. São elas:

Banco do Brasil;
Bradesco;
BTG;
Caixa Economia Federal;
C6Bank;
Digio;
ELO;
Itaú;
Inter;
Neon;
Next;
Nubank;
XP;
Mastercard;
Visa.

Outra novidade é que a versão brasileira da Carteira do Google, conta por meio do Datasus uma integração com o Ministério da Saúde para armazenar comprovantes de vacinação como também parceria com empresa responsável pela emissão dos ingressos do Rock in Rio 2022, a Ingresso.com.

Cuidados com a segurança

(Shutterstock/Reprodução)
Fonte: Shutterstock

E por pensar sobre essa questão, saiba que a Google mantém um compromisso com os consumidores de seus recursos e ferramentas na proteção dos dados individuais. Ao buscar mais informações sobre a Google Wallet, inclusive, é possível ler todas as instruções e normas de segurança da plataforma para saber o que poderá esperar dela nesse sentido.

Entre as práticas de segurança adotadas estão a possibilidade dos usuários solicitarem a exclusão de informações que estiverem salvas pelos desenvolvedores e ainda a existência de dados criptografados em trânsito, ou seja, que só são transferidos em uma conexão segura com a internet, diminuindo o risco de interferências.

Gostou do conteúdo? Então continue ligado aqui no TecMundo para saber tudo sobre as últimas novidades da área tecnológica!




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



TECNOLOGIA  |   18/08/2022 06h03





TECNOLOGIA  |   17/08/2022 23h35


TECNOLOGIA  |   17/08/2022 15h26