TECNOLOGIA

YouTube permite usar músicas sem desmonetizar os vídeos em teste


Unsplash

No último sábado (30), o YouTube anunciou que está testando um novo recurso para permitir que os criadores de conteúdo usem músicas com direitos autorais em suas produções. Os influenciadores poderão usar músicas de artistas populares e ainda monetizar os vídeos.

Atualmente, os canais que utilizam músicas com direitos autorais costumam perder a monetização do vídeo e podem até receber strikes pelos conteúdos indevidos. Inclusive, a questão da desmonetização de vídeos é um assunto recorrente entre os influenciadores que ganham dinheiro no YouTube - milhares de vídeos são desmonetizados por usarem músicas de terceiros.

Mais detalhes sobre o novo recurso devem ser divulgados em breve.
Fonte: Unsplash

"Estamos começando a experimentar maneiras de aumentar as opções de música dos criadores de conteúdo. Isso inclui a introdução da capacidade de os criadores de conteúdo acessarem as músicas de nossos parceiros enquanto ainda podem gerar receita com seus vídeos", revelou o YouTube em uma publicação oficial.

Oportunidade para criadores

De qualquer forma, é importante destacar que o recurso está sendo usado por um número limitado de criadores selecionados. A plataforma ainda não divulgou detalhes sobre um possível lançamento geral para os usuários, mas deve divulgar mais informações nos próximos meses.


 

Os criadores de conteúdo já reclamam sobre a desmonetização há algum tempo: caso um youtuber use apenas 30 segundos de uma música com direitos autorais, a plataforma de streaming removerá a monetização de todo o vídeo. Ou seja, ele não perde apenas o valor dos 30 segundos que reproduziram a música, mas a monetização do vídeo é transferida para o artista ou gravadora da música.

Recentemente, o Facebook também lançou um programa semelhante, nomeado Music Revenue Sharing. Nele, os criadores podem usar músicas licenciadas da biblioteca do Facebook e ganhar 20% de participação nos lucros dos vídeos.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






TECNOLOGIA  |   06/08/2022 19h35


TECNOLOGIA  |   06/08/2022 11h23