SAÚDE

Jovem que ficou tetraplégica após “jacarézinho” em praia volta a andar

A jovem Karina Castellanos, de 25 anos, que ficou tetraplégica após pegar um 'jacarézinho' em uma praia em Ilhabela, no litoral de São Paulo, tem se recuperado bem após o acidente que já completou um ano. Karina, que antes não conseguia nem comer sozinha, já consegue andar com a ajuda de um andador. As informações são do G1.

A recuperação da jovem tem sido acompanhada por uma equipe médica multidisciplinar. Karina bateu a nuca ao pegar uma onda sem prancha no dia 28 de janeiro do ano passado e, desde então, ela luta para voltar a andar. Ela teve uma fratura na vértebra C6, próxima ao pescoço, o que a deixou tetraplégica.

Segundo os médicos da jovem, a recuperação dela é muito boa e a tendência é que ela evolua ainda mais. Karina, que é moradora de Santos, começou a fazer fisioterapia em casa com a fisioterapeuta Queila Gouveia.

Ainda de acordo com o G1, ela também passou a ter acompanhamento no Centro de Reabilitação Lucy Montoro, em Santos, e na Universidade Santa Cecília (Unisanta).


"Hoje ela já consegue andar com a ajuda de um andador, já tem mais controle do tronco, consegue andar sem a tala que usava no joelho. É uma vitória. Dia desses tivemos consulta com a neurologista e ela disse que não sabe como a Karina está sentada. É um ganho muito grande. Ela já evoluiu muito", disse a mãe, Tereza Castellanos ao G1.

Coma evolução no tratamento, a jovem espera se mudar para São Paulo. "O pai da Karina está fazendo obras de adaptação na casa para receber ela, tornando o imóvel mais acessível. Lá tem a AACD e outros centros que também podem ajudar a Karina", contou Tereza.


 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM