GERAL

Servidor da UEM é morto com requintes de crueldade em Maringá

O técnico de laboratório de genética, Donizete Ribeiro de 52 anos, foi brutalmente assassinado. O servidor público foi morto com aproximadamente 10 facadas (facão) pelo corpo. O crime ocorreu na noite desta quarta-feira (04), na residência da vítima que fica localizada na Rua Pirapó, Vila Esperança, zona norte de Maringá. O principal suspeito de ter cometido o homicídio se encontra foragido, porém as autoridades policiais já tem a qualificação do mesmo.

No endereço em que há vítima residia, existe duas casas no mesmo quintal. Em um dos imóveis mora uma senhora e duas crianças. O suposto assassino seria o ex-marido desta mulher. A polícia civil, em especial a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, trabalha com várias linhas de investigações. Mas a principal linha seria a de um possível crime passional.

Ontem a noite, antes mesmo do homicídio, a ex-mulher do suspeito entrou em contato com a Polícia Militar, para denunciar o homem pelo crime de ameaça. Pois ele havia ido até uma localidade que ela se encontrava e desferiu diversas ameaças. Minutos depois a PM recebeu um chamado, onde algumas pessoas informavam que um homem tinha sido esfaqueado na Vila Esperança. No local foi constatado que a vítima era o vizinho da mulher que havia sofrido as ameaças, minutos antes pelo ex-companheiro.

Testemunhas indicaram o homem como sendo o principal suspeito. Moradores relataram que o criminoso teria utilizado um facão para matar o servidor público, e que logo após cometer o homicídio ele teria fugido em um veículo modelo GM Corsa Vermelho.  O socorro chegou a ser acionado, mas o servidor público já estava em óbito. Os golpes foram no tórax, abdômen e costas. Donizete era servidor da UEM.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM