DIVERSÃO

"Posei nua por prazer, não pelo dinheiro", diz Marisa Orth
Atriz ressalta o valor da liberdade de escolha e de enfrentar o moralismo



Marisa Orth nunca decepciona. Sempre rende bons momentos na TV, seja atuando ou como entrevistada. Na quarta-feira (26), a artista foi a convidada especial do Saia Justa. Entre os assuntos abordados estavam o ‘exposed’, a superexposição criminosa de mulheres fotografadas ou filmadas sem consentimento.

Ao comentar a importância de a mulher ter a liberdade de exibir seu corpo como quiser, a atriz relembrou a repercussão de quando foi capa da Playboy em agosto de 1997, no auge do sucesso da personagem Magda do seriado Sai de Baixo. Naquela época, em viagem a Lisboa, ela se surpreendeu com a reação dos portugueses.

“Eles perguntavam: ‘Mas precisastes assim do dinheiro?”, contou, em hilária tentativa de reproduzir o sotaque lusitano. “Eu dizia que não, mas isso eu acho mais indecente do que dizer que fiz por prazer.” E acrescentou mais irreverência. “Sou minha própria cafetina, se quiser me chamar de puta.”

O aguardado ensaio de nudez com Orth está entre as seis edições mais vendidas da revista, com 835 mil exemplares. Nas fotos, ela encarnou pin-ups, as divas curvilíneas da cultura pop. A nudez da atriz rendeu muitos elogios e aumentou ainda seu fã-clube masculino. A edição histórica é disputada por colecionadores na internet. 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM