GERAL

Delegado-geral de SP: PM do Paraná volta atrás e nega prisão de Cupertino



O delegado-geral Ruy Ferraz Fontes, da polícia de São Paulo, esclareceu ao UOL que Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele em 2019, não foi preso hoje no interior do Paraná.

Segundo ele, foi a Polícia Militar do Paraná que voltou atrás na informação. O general João Camilo Pires de Campos, secretário da Segurança Pública de São Paulo, já havia indicado cautela quanto à informação em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na tarde de hoje.

"Por enquanto é informe, e não informação. O que recebi do delegado geral é que ainda buscamos confirmação desse evento. Não está confirmado", disse.

Segundo informações veiculadas hoje mais cedo no SP1, da TV Globo, um homem que seria Cupertino teria sido reconhecido por policiais em uma blitz de trânsito na cidade de Centenário do Sul (PR).

No início desta semana, foi descoberto que Cupertino fez um documento falso no PR, utilizando uma certidão de nascimento, a princípio, verdadeira, em nome de outra pessoa. O procedimento foi realizado no Posto do IIPR (Instituto de Identificação do Paraná) conveniado com a Prefeitura do município de Jataizinho.

A investigação em busca do documento falso começou após uma denúncia feita pela Polícia Civil de SP, em agosto.

Além do RG registrado no Paraná, de acordo com a GloboNews, Cupertino também teria tirado um novo CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) na cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

Relembre o caso

O ator Rafael Miguel, que interpretou o personagem Paçoca na novela "Chiquititas", do SBT, e seus pais, João Alcisio Miguel e Miriam Selma Miguel, foram assassinados em junho de 2019, em São Paulo.

Os três foram baleados após terem ido até a casa da namorada do ator de 22 anos, Isabela Tibcherani. O crime aconteceu na Estrada do Alvarenga, no bairro Pedreira, na zona sul da Capital.

O pai da namorada de Rafael, Paulo Cupertino Matias, teria sido o autor dos disparos. Ele era contra o namoro da filha com Rafael.

No mesmo mês, a Justiça decretou a prisão temporária de Cupertino. Um ano depois, o mandado de prisão temporária dele foi convertido em preventiva. Ele é acusado de homicídio triplamente qualificado.

Namorada de ator comenta prisão do pai

Isabela Tibcherani, namorada Rafael Miguel e filha de Paulo Cupertino, chegou a comentar a suposta prisão do pai nas redes sociais. Ela se disse espantada, mas com sensação de alívio ao mesmo tempo.

"Estou processando tudo. Por favor, me deem um tempo. A notícia veio de repente e não estava preparada. Só posso dizer que o sentimento é indescritível, de alívio espanto e paz", escreveu.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM