MARINGÁ

Enfrentamento da pandemia muda atendimento nas UPAs Norte e Sul



A Prefeitura de Maringá segue com a reorganização da rede de atendimento à saúde, adaptando estruturas e protocolos para enfrentamento da pandemia. As mudanças buscam agilizar os procedimentos, proporcionar mais conforto e segurança para pacientes e estabelecer referências de serviços para facilitar a compreensão sobre qual unidade procurar em casos de sintomas, convergentes ou não com coronavírus.

O processo de readequações alcança a UPA Zona Norte, que a partir de segunda, 7, passa a atender pacientes não respiratórios, ou seja, aqueles com relatos que não convergem para coronavírus. A unidade funcionará ainda neste sábado, 5, como referência para Covid-19, mas fecha no domingo para desinfecção e preparativos para receber pacientes com outros sintomas clínicos, que não conduzam à suspeita de coronavírus.

As demandas da UPA Zona Norte, até agora funcionando como referência exclusiva para coronavírus, serão transferidas para a UPA Zona Sul, mais ampla e adequada para atender o fluxo mais intenso de pacientes em função do aumento de casos. A unidade estará fechada neste sábado para atendimento externo para reorganização interna recebimento dos pacientes da UPA Zona Norte que estão sob observação clínica. 
Para não haver prejuízo no atendimento, enquanto as duas UPAs se organizam, nos dias 5 e 6 as unidades de saúde Iguaçu e Pinheiros funcionarão 24 horas para pacientes com relatos de outros problemas e não respiratórios (Covid-19). A partir do dia 7, segunda, as duas UBSs retornam ao atendimento normal, das 7 às 19 horas. Outras medidas estão em estudo, sempre tendo em perspectiva garantir atendimento mais rápido e eficiente. 

“Como o número de casos permanece crescendo, surgiu a necessidade de promover essas mudanças, considerando que a UPA Zona Norte está com sua capacidade no limite e a UPA Zona Sul pode abrigar mais pacientes que estão em observação. Além disso, otimizamos o trabalho das equipes que estão na linha de enfrentamento ao coronavírus pela proximidade com o Hospital Municipal”, afirma o secretário de Saúde, Jari Biatto.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM