MARINGÁ

UEM já gastou quase R$ 2 milhões em horas-extras em 2021



A UEM ( Universidade Estadual de Maringá ) já gastou R$ 1.944.983,89 em horas-extras, até o dia 19 de fevereiro de 2021. Os números são de um levantamento exclusivo do Portal HojeMais Maringá . O valor é superior ao que foi gasto em 2020 e 2019, quando comparado o mesmo período. Para se ter ideia, no primeiro bimestre completo de 2019, o valor gasto foi de R$ 1.894.144,21. Em 2020, a cifra foi de R$ 1.816.925,81. 

Os dados são públicos e podem ser calculados através do Portal da Transparência da instituição, onde é possível constatar, também, que, até este mês, já foram registradas 49.230 horas-extras por servidores da instituição. No mesmo período, em 2019 e 2020, o tempo registrado foi de 53.187,50 e 48.288,5 horas, respectivamente.

A redação do HojeMais Maringá entrou em contato com a UEM para entender as cifras encontradas. A assessoria de comunicação da instituição disse que o pró-reitor de Recursos Humanos, Luiz Otávio Goulart, entraria em contato para sanar as dúvidas da reportagem, o que não aconteceu até o fechamento deste material. A assessoria, entretanto, adiantou que a falta de contingente é um fator chave para as horas-extras.

"A falta de efetivo é um problema que influencia diretamente nessa logística. Com menos pessoal, os servidores precisam se desdobrar por mais tempo nas atividades, o que resulta em mais horas-extras", afirmou a assessoria de imprensa.

A UEM vinha de uma queda nos valores gastos com horas-extras. O levantamento mostra ainda que houve uma redução de 19% no valor gasto com esse tipo de compensação em 2020, em relação a 2019. No ano passado, a universidade pagou R$ 10 milhões em horas-extras. Em 2019, o valor era de R$ 12,3 milhões.

Ao todo, em 2019, foram registradas 344.555,86 horas-extras na instituição. Para o ano seguinte, quando houve restrições da pandemia da Covid-19, impossibilitando, inclusive, as aulas presenciais, houve uma queda de 23% no número de horas a mais de trabalho dos servidores: 263.429,35. O valor médio de custo por hora, entretanto, se manteve na faixa dos R$ 38, nos dois anos.

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

A maior parte das horas-extras da instituição são provenientes de servidores do HUM (Hospital Universitário Regional de Maringá), onde foram calculadas R$ 1,5 milhão em horas-extras. O valor corresponde a 77% de todo o montante que foi gasto com esse tipo de remuneração na UEM, até o dia 19 de fevereiro.

Com a pandemia - e natural desdobramento dos profissionais de saúde - o HUM registrou um total de 34.720 horas-extras no período, o equivalente a 70% do total da UEM. O valor médio da hora-extra do HUM é de R$ 43,68. Alguns profissionais do hospital chegaram a receber mais de R$ 6 mil em horas extras em apenas um mês, já que tiveram que mais de 30 horas a mais em um mês.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MARINGÁ  |   03/03/2021 06h48





MARINGÁ  |   02/03/2021 08h09


MARINGÁ  |   02/03/2021 08h00