MARINGÁ

Setor de educação pede liminar contra decreto municipal



Ao menos um sindicato e um grupo de ensino ingressaram com mandados de segurança contra o decreto municipal que entrou ontem em vigor e estabeleceu a suspensão de aulas presenciais. A justiça deve se manifestar hoje.

O grupo educacional Mega (Colégio Platão) e o Sindicato das Escolas Particulares de Educação Infantil do Noroeste do Paraná (Sinfantil/NOPR) ajuizaram pedido de liminar na terça-feira. O estabelecimento quer a suspensão dos efeitos do artigo 4º do decreto municipal nº 546/2021, a fim de permitir a manutenção e continuidade das aulas presenciais de forma híbrida (presencial + remota) e facultativa (decisão dos pais e/ou responsáveis).




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MARINGÁ  |   16/04/2021 18h35





MARINGÁ  |   16/04/2021 08h14


MARINGÁ  |   16/04/2021 08h12