REGIÃO

Ex-prefeito de Astorga tem habeas corpus negado pela Justiça
Acusado de conduzir um esquema de fraudes em obras públicas durante o mandato, Bega está oficialmente foragido


Foto: Reprodução/Bem Paraná

O ex-prefeito de Astorga/PR, Arquimedes "Bega" Ziroldo (PTB), que está sob investigação das autoridades acusado de corrupção, teve pedido de habeas corpus negado pelos desembargadores da 2ª Câmara Criminal do TJPR (Tribunal de Justiça do Estado do Paraná); como o decreto de prisão preventiva do ex-gestor continua valendo, ele passa a ser considerado foragido.

Ziroldo foi alvo da Operação Alavanca, realizada pelo Gepatria (Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa) em parceria com a promotoria de Astorga; acusado de organização criminosa, fraude à licitação, concussão, lavagem de ativos e de crimes de responsabilidade, o Ministério Público aponta que o ex-administrador fazia parte de um grupo de empresas que fraudavam licitações ao Cindepar (Consórcio intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná).

Ziroldo foi preso junto com o filho, a nora e um homem apontado como laranja de uma empresa da família, em setembro de 2019, mas foi solto através de medidas cautelares. Na decisão que decretou sua prisão preventiva, a justificativa é de que por três vezes, ele descumpriu a ordem que restringia sua saída de casa depois das 22h. Ainda foi levada em consideração a denúncia de 2020 de um possível crime eleitoral, no qual ele supostamente teria comprado o voto de eleitores por R$ 800.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM