TECNOLOGIA

Apple 1: O primeiro produto da história da Apple Computers faz 45 anos

O lançamento do primeiro produto da Apple aconteceu em 11 de abril de 1976, há 45 anos. Era somente uma placa-mãe, com cerca de 60 chips, totalmente montada. Assim nasceu o Apple Computer, mais tarde batizado de Apple Computer 1.

 

O “computador” foi montado pelo engenheiro eletrônico Steve Wozniak, que tinha muitos conhecimentos técnicos, mas nenhum tino comercial.

E foi aí que Steve Jobs entrou na história. Ele chegou a trabalhar na indústria de eletônicos, mas gostava mesmo era de marketing e estava decidido a não ser empregado de ninguém. Entusiasmado com a criação do amigo Wozniak, Jobs o convenceu de iniciar a produção de mais unidades da placa, para serem vendidas no mercado.  Mas por pouco a história não parou por aí. Nessa época, Steve Wozniak era funcionário da gigante Hewlett Packard, e por contrato, qualquer invenção dele seria propriedade da empresa. Quis o destino que a HP não mostrasse interesse pelo projeto, e a dupla se viu liberada para seguir com os planos.

Para financiar o projeto, Jobs vendeu uma Kombi velha e com problemas no motor por poucas centenas de dólares e convenceu Wozniak a vender uma calculadora HP-65, na época uma ferramenta preciosa para engenheiros, por US$ 500. Com o dinheiro, eles compraram peças e começaram a montar as placas em um quarto na casa do pai adotivo de Jobs em Palo Alto, na California.

Ronald Wayne, colega de Jobs na Atari e com o dobro da idade dos dois, foi convocado para participar da empreitada, e virou o terceiro sócio.

Foi Wayne quem escreveu o primeiro contrato social da empresa, e perguntou para Steve Jobs qual seria o nome da companhia. Jobs de pronto sugeriu “Apple”, e como ninguém teve outra idéia, o nome foi adotado. Ronald então desenhou o primeiro logotipo: uma imagem de Sir Isaac Newton sentado sob uma macieira.

Logo, Steve Jobs conseguiu um contrato para entregar 50 unidades por US$500 cada para a Byte Shop, uma loja de computadores da cidade de Mountain View, na California.

Foi um sucesso. A produção foi ampliada, e a “linha de montagem” passou para a garagem da casa. Depois, cada Apple 1 foi vendido a US$ 666,66 porque Wozniak gostava de números repetidos, e esse era o preço original de venda para comerciantes com mais um terço de lucro. Mas alguns rumores atribuíram o valor à preguiça de Wozniak na hora de digitar…

É fácil perceber que o Apple 1 nada tinha a ver com o que a gente entende por um computador pessoal hoje em dia. Era só uma placa, com os componentes e conectores instalados. Os compradores, geralmente estudantes de eletrônica ou amadores interessados, tinham que providenciar muita coisa para ter um computador que pudesse ser usado. Não eram incluídos as fontes de energia, teclados e monitores. Esses últimos eram geralmente improvisados com aparelhos de televisão adaptados. Os gabinetes também tinham que ser feitos pelos compradores, ou encomendados nas lojas de informática. Quase sempre eram construídos de madeira, e o resultado nem sempre era bonito…

Mas foi uma revolução. A partir daí a dupla de “Steves” conseguiu sócios interessados em investir em mais invenções, e a Apple decolou. Hoje, é a maior empresa de tecnologia do planeta, com o valor de marcado passando de um trilhão de dólares…

De US$ 500 a US$ 1,5m

O proprietário de um Apple-1, da primeira linha de computadores da Apple, datada de 1976, anunciou o dispositivo no eBay por US$ 1,5 milhão, ou cerca de R$ 8,1 milhões em conversão direta. A raridade, segundo o anunciante, ainda está completamente funcional. A linha Apple-1 foi projetada e construída à mão por Steve Wozniak, enquanto os modelos eram vendidos por Steve Jobs. Ambos foram os cofundadores da Apple.

Segundo o anúncio, o Apple-1 em questão possui um certificado de autenticidade e é uma das 50 unidades vendidas para a Byte Shop – uma das primeiras lojas de computação pessoal. O computador vem com a caixa original de madeira da loja, fonte de alimentação e teclado originais.

O vendedor também afirma que o computador utiliza uma placa NTI sem modificações e acompanha uma Sony TV-115. Ele cita, no anúncio, que é o segundo dono desse Apple-1 e que o modelo foi adquirido em 1978 “do proprietário original como parte de uma troca por um computador Apple II”.

“Esta é uma oportunidade rara, existem menos de seis caixas de madeira originais da Byte Shop sobreviventes”, diz. Ele cita, também, que a unidade anunciada no eBay está em melhor condição do que as outras caixas “em coleções de museus”.

Raro demais para ser enviado por correio

No entanto, aos interessados, há um aviso do anunciante sobre a venda. “Este item não será enviado pelo proprietário, pois é muito valioso para arriscar qualquer dano, perda ou fraude”, informa.

O hardware do Apple-1 é baseado em um microprocessador MOS 6502 de 8 bits com 1 MHz de potência. A memória padrão possui 4 KB, mas o usuário ainda pode fazer um upgrade para 8 KB ou 48 KB. Estima-se que apenas cerca de 200 unidades do Apple-1 tenham sido produzidas.

No passado, outras unidades do raro computador também foram anunciadas e vendidas em plataformas on-line. O Gizmodo relembra que, em 2010, uma unidade do computador com a embalagem original e uma carta assinada por Jobs foi vendida por US$ 210 mil. Mais tarde, em 2014, outro Apple-1 foi vendido por US$ 905 mil em um leilão.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM