MARINGÁ

Porto Alegre faz como Maringá e compra vagas na rede privada

A Prefeitura de Porto Alegre vai deixar de construir creches e passará a comprar vagas na rede privada – como faz a Prefeitura de Maringá. A informação, de Rosane de Oliveira, no GZH, diz que o prefeito Sebastião Melo decidiu desestatizar tudo o que for possível. A compra de vagas na rede privada em Maringá foi adotada no primeiro mandato do prefeito Ulisses Maia.

De acordo com a jornalista, a política da prefeitura de Porto Alegre para atender a demanda por vagas na Educação Infantil vai mudar. Em vez de construir novas creches, o prefeito Sebastião Melo optou pela compra de vagas em instituições privadas e comunitárias. O edital com o primeiro lote de vagas será publicado nos próximos dias. Hoje, a prefeitura já tem convênio com 209 creches.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM